Paradoxo incorporado nas práticas de atuação

Ana Caldas Lewinsohn

Resumo


A cisão entre corpo-mente e o modo de pensar/viver no ocidente, de

forma muitas vezes dualista, é fruto de influências desde Platão. A

busca por uma outra forma de experiência, na qual corpo-mente estejam

integrados e não façam parte de realidades opostas ou hierarquizadas,

por um pensamento paradoxal, vem sendo desenvolvida por alguns

pensadores desse século no ocidente. Já para as tradições e filosofias

orientais, há milhares de anos o pensamento/prática paradoxal é uma

questão irrevogável. A partir da análise de práticas de workshops teatrais

já realizados este texto pretende discutir fundamentos oriundos de

tradições orientais como a yoga, a meditação e o conceito japonês irimi

(“escolher a morte”) em desdobramentos práticos na preparação do ator,

com foco na experiência do vazio, no saber incorporado paradoxal e no

ciclo de viver e morrer na criação.


Texto completo:

PDF